um textinho antigo que eu encontrei no meu caderno, só que com alguns reajustes

quase toda madrugada eu recebo uma visita inesperada, que me deixa desesperada, aflita e amargurada. ela entra sem ter sido convidada e nem ao menos bate na porta! tem dias que é só “visita de médico”, só que em outros, ela não quer ir embora nunca, mesmo tendo outras coisas para fazer, afinal, uma visita inconveniente sempre atrapalha.

querida ansiedade (que não é tão querida assim), o que te custa ser menos inconveniente? sério, eu tenho coisas para fazer além de ficar sofrendo por causa de você! tu sempre surge nas piores horas e me influencia a fazer alguma besteira.

até te mandando para aquele lugar você não vai embora! na verdade, depois de um tempo você até vai… mas sempre volta para atormentar minha vida, mesmo não sendo bem vinda.

--

--

clara ozório

clara ozório

amante de música, gatos, chás quentinhos e abraços apertados.